Com 3 emendas, Plano Plurianual 2014/2017 é aprovado pelos vereadores de Pindamonhangaba

por Robson Luis Monteiro publicado 23/10/2013 09h35, última modificação 17/06/2016 10h34
Plenário referendou os números e os investimentos previstos no Plano; emendas do vereador Felipe César – FC foram aprovadas por unanimidade
Com 3 emendas,  Plano Plurianual 2014/2017 é aprovado pelos vereadores de Pindamonhangaba

PPA 2104-2017 foi discutido e aprovado pelos vereadores de Pindamonhangaba

Respeitando o artigo 256 do Regimento Interno que prevê que as sessões nas quais se discutem as Leis Orçamentárias terão a Ordem do Dia preferencialmente reservada a essas matérias e o expediente ficará reduzido a trinta minutos, contados do final da votação da Ata, os vereadores aprovaram - por unanimidade – durante a 37ª Sessão Ordinária de 2013 o Projeto de Lei n° 113/2013, do Poder Executivo, que “Dispõe sobre o Plano Plurianual 2014/2017 do Município de Pindamonhangaba”. O Plano foi aprovado em sua totalidade com 3 emendas propostas pelo vereador Felipe César – FC (PMDB).

Antes de votar o projeto, os parlamentares discutiram e analisaram as 3 emendas ao PL 113/2013. A Emenda n° 16/2013 – Emenda Modificativa n° 01 ao Projeto de Lei n° 113/2013, alocou R$ 458.000,00 para o Departamento de Agricultura da cidade para o Programa de Promoção e Desenvolvimento Rural. Já a Emenda n° 17/2013 – Emenda Modificativa n° 02 ao Projeto de Lei n° 113/2013, destinou recursos financeiros de R$ 92.000,00 para o Departamento de Turismo no Programa de Promoção ao Turismo. A última votação foi da Emenda n° 18/2013 – Emenda Modificativa n° 03 ao Projeto de Lei n° 113/2013, que também realocou R$ 92.000,00 para o Departamento de Cultura no Programa Promoção Cultural e Artística. Todas as verbas remanejadas foram retiradas do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Pindamonhangaba nos programas “Manutenção de Eventos” e “Manutenção de Comunicação”.

PPA

O Plano Plurianual 2014/2017 de Pindamonhangaba, do Poder Executivo, foi instituido observando as ações do Governo Municipal para os próximos 4 anos. No anexo I do PPA, o Executivo prevê em 2014 um total de R$ 405.800,000,00 de Receitas Diretas e outros R$ 200.000,00 de Indiretas. No ano seguinte - 2015 - as Receitas Diretas deverão totalizar R$ 436.800,000,00 e as Indiretas R$ 200,000,00. No terceiro ano do PPA – 2016 – o valor das Receitas Diretas poderão chegar a R$ 476.800,000,00 e as Indiretas permenecerão no mesmo valor dos anos anteriores. E, por último, no ano de 2017 as Receitas Diretas atingirão R$ 530.800,000,00 com as Receitas Indiretas no valor de R$ 200.000,00. No total do PPA 2014-2017, o Município atingirá o valor de R$ 1.851.000.000,00 (Um bilhão e 851 milhões de reais) de Receitas Diretas.

Ex-Secretário de Saúde explica saída do Governo

dr isael

Convidado pelo vereador Carlos Eduardo de Moura – Magrão (PPS) após a aprovação de requerimento pelo plenário, o atual vice-prefeito de Pindamonhangaba, Dr. Isael Domingues (PV) esteve na Câmara nesta segunda-feira, dia 21, para responder aos questionamentos dos vereadores sobre sua saída da Secretaria de Saúde do município. Dizendo não ter nada “pessoal” contra o atual prefeito, Dr. Isael afirmou que a passagem pelo órgão foi um momento difícil de sua vida profissional e política. “As ações e atitudes demoravam muito para serem concretizadas e com pouco ou quase nenhum apoio do Executivo”, afirmou. Entre outros fatos positivos de sua passagem pela Secretaria de Saúde, Dr. Isael enfatizou que deixou o “Acordo com a Santa Casa de Misericórdia em estágio avançado só faltando a assinatura do contrato”.

Sobre o seu futuro na Administração, o médico e atual vice-prefeito Dr. Isael Domingues disse que a partir de agora “vai seguir o seu caminho e acompanhar e fiscalizar as ações da saúde da cidade como vice-prefeito”. Ao ser questionado sobre o que estava sentindo com toda essa situação em relação à saúde de Pindamonhangaba e como definiria - em uma única palavra - esse momento de sua saída da pasta, Dr. Isael respondeu categoricamente: “Frustração”.

22 de outubro de 2013

9h45