Com aprovação dos vereadores de Pindamonhangaba, vielas do bairro São Benedito, em Moreira César, receberão novas denominações

por Robson Luis Monteiro publicado 27/05/2020 08h25, última modificação 31/05/2020 20h47
Todos os Projetos de Lei são de autoria do vereador Carlos Moura -Magrão
Com aprovação dos vereadores de Pindamonhangaba, vielas do bairro São Benedito, em Moreira César, receberão novas denominações

Vielas do bairro São Benedito, em Moreira César, receberão novos nomes após aprovação do plenário da Câmara de Pindamonhangaba

As vielas existentes no bairro São Benedito, no Distrito de Moreira César, em Pindamonhangaba receberão novas denominações a partir de agora. É o que determinam os Projetos de Lei aprovados pelos vereadores de Pindamonhangaba nesta terça-feira, dia 26 de maio, na 18ª Sessão Ordinária de 2020. Todos os projetos estavam relacionados na Ordem do Dia da sessão e foram aprovados por unanimidade.

Projetos

Após as discussões, foram aprovados os seguintes projetos, todos de autoria do vereador Carlos Moura – Magrão (PR):

1. PL n° 51/2020 que “Denomina de DEOROTINA RAMOS FELÍCIO, a Viela 1 (um), localizada no bairro Vila São Benedito, no Distrito de Moreira César”.

Deorotina Ramos Felício

Nasceu em 02 de Novembro de 1938, em Aparecida. Filha de Joaquim Ramos da Silva e Maria José da Silva tinha 11 irmãos: Ana Furtado, José Ramos, Dilma (falecidos), Julieta, Nelson, Daniel, Ester, Rute, Lourdes, Roberto e Antônio. O pai trabalhou na Companhia Agrícola e Industrial Cícero Prado, conhecida como Fazenda Coruputuba. A mãe sempre cuidadosa e atenciosa criou seus 12 filhos com amor e carinho. A família morou na Fazenda Coruputuba e nesse período fez seus estudos no Grupo Escolar de 2º Grau, Dr. Martinico Prado. Casou-se com Alcides Felício e teve 03 filhos e fez uma adoção: Alcides José, Cláudio José, Ricardo (falecido) e Andreia Maria (adotiva), além de 11 netos. Trabalhou na Fábrica de Papel por 30 anos. Aposentou-se e mudou-se para o bairro de Vila São Benedito, onde participou da paróquia em suas várias pastorais como o ECC (Encontro de Casais com Cristo), Renovação Carismática, Ordem Franciscana (São Judas Tadeu), Obra dos Santos Anjos (mosteiro Belém Guaratinguetá) entre outros.

2. PL n° 52/2020 que “Denomina de ANTÔNIO PEREIRA CESAR, a Viela 3 (três), localizada no bairro Vila São Benedito, no Distrito de Moreira César”.

Antônio Pereira Cesar

É nascido em Pindamonhangaba em 01 de Novembro de 1932. Filho de Maximiano Pereira Cesar e Maria Dias Ramos, Antônio era de uma família numerosa de cinco irmãos: Benedito, Francisco, Leonor, Maria Cândida, Maria. Através do serviço de seus pais, a família conquistou propriedade localizada no bairro Vila São Benedito. Casou-se aos 21 anos com Anézia Pereira Cesar e construiu uma família com cinco filhos: Odete, Antônio Carlos, Ivani, Sueli, Natanael, e também tiveram seis netos: Adriana, Leandro, Vanessa, Rodrigo, Michele, Adriano, e três Bisnetas: Daphini, Isadora, Rafaela. Construiu a sua casa no bairro Vila São Benedito. Iniciou a sua carreira profissional ainda muito jovem, aos 14 anos na fazenda Cícero Prado, trabalhando como ajudante de máquinas de produção de papel. Em 1969, mudou-se para cidade de Taubaté e trabalhou na empresa Construtora Constrói S/A, na função de servente de pedreiro. Em 1980, trabalhou na empresa HF Instalações e Comércio de Peças e Montagem Industriais na função de Guarda. Em 1981, se mudou para Pindamonhangaba, onde trabalhou como pedreiro autônomo. Ele era um homem exemplar, guerreiro, trabalhador e muito batalhador. Faleceu no dia 13 de fevereiro de 1981.

3. PL n° 53/2020 que “Denomina de JOSÉ CÂNDIDO ALVES, a Viela 5 (cinco), localizada no bairro Vila São Benedito, no Distrito de Moreira César”.

José Cândido Alves

Nasceu em Pindamonhangaba em 01 de outubro de 1932. Filho de Caetano Alves e Maria José (ambos falecidos). Após a morte de sua mãe foi adotado pelo casal João Rodrigues Miré e Maria Miré (ambos falecidos). Em toda a infância e juventude morou na Vila Figueira. Católico ativo desde sempre em todas as atividades religiosas da igreja Nossa Senhora Aparecida na Fazenda Coruputuba, tendo feito primeira comunhão aos nove anos, entrando aos dezessete anos para a Congregação Mariana. Casou-se aos 26 anos com Dézia da Silva Alves e foi abençoado com mais nove filhos: Luiz Carlos, José Maurinho, Silvano José, Maria Lucia, Luiz Antônio, Reinaldo, Maria Isabel, Valdemir e Ademir (Gêmeos) com 20 netos: Suellen, Selene, Sandrick, Renan, Hallan, José Maurinho, Patrick, Bruno, Leonardo, Joyce Kelly, Jean Lucas, Priscila, Mariana, Paula Eveling, Paloma, André Luis, Alisson, Mateus, Luana e Rodrigo e cinco bisnetos: Lavínia, José, Stefanie, Maria Júlia e Renan. Faleceu no dia 14 de janeiro de 2020, aos 87 anos.

4. PL n° 54/2020 que “Denomina de THEREZINHA DA PALMA BASTOS, a Viela 6 (seis), localizada na Rua Joaquim Antunes Bastos, no bairro Vila São Benedito, no Distrito de Moreira César”.

Therezinha da Palma Bastos

Nasceu em 8 de setembro de 1937 em Pindamonhangaba e era filha de Benecto da Palma e Joana de Souza. Tinha 05 irmãs e 03 irmãos. Seu Pai sempre foi trabalhador rural. Casou-se aos 16 anos com Antenor Bastos que trabalhava na fábrica de papel e celulose do Cicero Prado e construiu uma família de 07 filhos: Maria Aparecida, Benedita Luíza, Maria Therezinha, Antônio Geraldo, Joaquim Bastos, Benedito e Maria Fernanda. Therezinha tinha, ainda, 26 Netos e 15 Bisnetos. Morou 22 anos na fazenda Curuputuba. Em 1975 mudou-se para a Vila São Benedito. Conhecida como uma pessoa muito correta e honesta dedicou a sua vida aos seus filhos e familiares. Era uma pessoa católica de muita oração, participou da Irmandade de São Benedito contribuindo com a comunidade. Faleceu em 26 de abril de 2007, com 69 anos de idade.

19ª sessão ordinária

E na próxima segunda-feira, dia 1º de junho, a partir das 14 horas, os vereadores de Pindamonhangaba retornam ao Plenário “Dr. Francisco Romano de Oliveira”, onde devem realizar a 19ª sessão ordinária de 2020. A reunião é pública. Entretanto, em função do Ato nº 009/2020, a sessão será feita sem a presença de público no plenário. E para que haja transparência dos atos legislativos, a sessão ordinária terá a transmissão “ao vivo” pelo canal 4 da Operadora NET e, também, pela internet no portal www.pindamonhangaba.sp.leg.br.