Morre aos 81 anos, o ex-vereador Paulo de Andrade

por Luiz Carlos Pinto publicado 22/08/2018 17h31, última modificação 22/08/2018 17h33

Paulo de Andrade, nasceu em 18 de julho de 1937, era advogado de profissão, foi vereador na 11ª Legislatura, de 1993 a 1996, ocupando também a suplência na 4ª Legislatura, de 1960 a 1963 e na 5ª Legislatura, de 1964 a 1968, respectivamente. Seu maior sonho era ser prefeito de Pindamonhangaba. Quis o destino que, em 1976, justamente seu afilhado político, Geraldo Alckmin, a quem o inseriu na vida pública em 1972, o superasse nas urnas com uma diferença de apenas 47 votos.

Após assumir a prefeitura, o jovem prefeito Alckmin levou Paulo de Andrade para sua equipe de governo. Paulo de Andrade, conhecido “Paulinho de Andrade”, foi uma grande liderança com vida ativa na política, sendo inclusive, presidente do MDB, em 1972. Era um advogado atuante e respeitado por todos, além de um notável historiador e contador de “causos” da política e da sociedade pindamonhangabense. Amplo conhecedor da história e dos fatos de Pindamonhangaba, também foi membro da Academia Pindamonhangabense de Letras, tendo sido empossado no dia 27 de maio de 2017, na cadeira de José Fonseca Marcondes, o Jota Marcondes.

Sua perda deixa uma grande lacuna na sociedade. O ex-vereador de Pindamonhangaba, estava internado e veio a falecer na madrugada da última terça-feira, dia 21 de agosto, aos 81 anos de idade.

Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos a Deus que conforte o coração dos familiares e amigos neste momento de dor. Que a luz e o amor divino pairem sobre a alma de quem sofre esta imensurável perda, e os console e lhes dê serenidade para atravessar esta tempestade. A Deus pedimos também que dê ao nosso amigo Paulo de Andrade o merecido repouso eterno em seu reino. Muito respeitosamente, prestamos nossas condolências e deixamos os nossos mais sinceros pêsames a toda a família”, mensagem do Presidente da Câmara, vereador Carlos Moura – Magrão e dos vereadores da 17ª Legislatura.