Vereadores cobram medidas de emergência para segurança na cidade após final de semana violento

por Administrador publicado 30/03/2012 11h35, última modificação 20/06/2016 10h44
Entre sexta-feira e domingo, Pindamonhangaba registrou roubos violentos, furtos, tentativas de homicídios e duas mortes; situação preocupa moradores e vereadores querem frear essa onda de violência na cidade
Vereadores cobram medidas de emergência para segurança na cidade após final de semana violento

Vereadores cobram medidas de emergência para segurança na cidade

A onda de violência no final de semana em Pindamonhangaba foi o tema dominante da 9ª Sessão Ordinária realizada nesta segunda-feira, dia 26, no plenário da Câmara de Vereadores de Pindamonhangaba. Entre sexta-feira, dia 23 e domingo, dia 25 foram registrados roubos violentos, furtos, tentativas de homicídios e dois assassinatos na avenida Manoel César Ribeiro, zona Leste da cidade. Os dois homens foram mortos, em ocorrências distintas, na madrugada e manhã deste domingo em Pindamonhangaba, no mesmo local. A Polícia Militar informou que a primeira morte foi às 4 horas da manhã e o segundo homicídio foi às 6 horas, logo após o término de um show.

Ao usar a tribuna, durante a discussão dos requerimentos, o Presidente da Câmara, vereador Ricardo Piorino (PDT) reafirmou que “Pindamonhangaba precisa de segurança já”. De acordo com o vereador, “estamos vivendo um momento de verdadeiro caos em nossa cidade. O Executivo precisa se movimentar e parar de dizer que isso é responsabilidade das Polícias Civil e Militar”. Piorino cobrou do Executivo maior ação na área. “O Município tem que cuidar e auxiliar a segurança pública, reciclando os profissionais da Guarda Municipal, oferecendo melhor estrutura aos servidores e dando equipamentos para que eles possam desenvolver melhor suas atividades”, observou o parlamentar.

Ricardo Piorino afirmou que “precisamos, senhor prefeito, de planejamento, de responsabilidades, de atitudes enérgicas contra o crime organizado”. E complementou: “É necessário fazer uma ação conjunta com o Governo do Estado; agendar uma visita com o governador para ver que soluções podem ser dadas para esse crucial problema”.

Mesma opinião tem o vereador Abdala Salomão (PSDB) que é um profissional da área de segurança pública. “Não dá mais para esperar. Temos que agendar urgentemente uma reunião com o Governador. Ele precisa atender o nosso município”. Abdala fez um alerta: “Estão vindo diversas empresas para a cidade e um dos itens que mais pesa nesta vinda é a segurança pública. Se não houver uma solução para estes problemas vamos perder novos investimentos. Empresário não investe se não tiver segurança pública”.


Ordem do Dia


A Ordem do Dia da sessão ordinária teve dois projetos na pauta. O primeiro foi a apreciação do VETO TOTAL ao Autógrafo n° 10/12 – Declara de Utilidade Pública a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Vida em Cristo. O projeto original foi o PL n° 10/2012, de autoria do vereador Ricardo Piorino. O veto do Executivo foi aprovado por unanimidade.

O segundo projeto foi o PL n° 26/2012, do vereador Isael Domingues (PV), que “Cria o atendimento específico para atletas que sofrerem contusão em eventos esportivos, representando o município de Pindamonhangaba”. O autor retirou o projeto e disse que irá apresentá-lo como Indicação de Projeto de Lei.


Inclusões


Duas inclusões foram feitas durante os trabalhos da Ordem do Dia. O Projeto de Lei nº 33/2012, que “altera dispositivo da Lei nº 1.692, de 03/09/1980, que

autoriza o Executivo Municipal a celebrar convênio com o Governo de São Paulo, para a execução de serviços de prevenção e extinção de incêndios, de busca e salvamento e de prevenção de acidentes” foi aprovado pela totalidade dos vereadores presentes. O artigo 1º diz que “fica prorrogado por mais 10 (dez) anos, o prazo previsto nos termos do artigo 1º da Lei Municipal nº 1.692, de 03/09/1980, do qual autoriza o Executivo Municipal a contratar com o Governo do Estado, para a execução dos serviços de prevenção e extinção de incêndios, de busca e salvamento e de prevenção de acidentes”.

Desta forma, A Prefeitura está autorizada a conceder o uso da área pública no na Rua São João Bosco, onde se encontra instalada a unidade de Corpo de Bombeiros. De acordo com o convênio celebrado em 24 de abril de 1992 com o Governo do Estado, cabe ao município, dentre outros encargos, a construção, adaptação e localização dos imóveis necessários às Unidades Operacionais do Corpo de Bombeiros.

A segunda inclusão foi o PR - Projeto de Resolução nº 02/2012, da Mesa Diretora, que “Concede cesta básica aos servidores e estagiários da Câmara de Pindamonhangaba”. O PR, em seu artigo 1º, parágrafo 1º determina a concessão de cesta básica, fornecida através de crédito no valor de R$270,00. O valor do benefício não será incorporado ao salário, vencimento ou remuneração, para quaisquer efeitos, não sofrendo incidência de contribuição.